• Página Inicial
  • Palestra
  • Como correu...
  • Herói da semana
  • Vilão da semana
  • Entrevista
  • Como correu...: Rio Ave 2x2 FC Porto

    30/09/2012


    Um desastre. Não há melhor palavra para se descrever este empate em Vila do Conde. O azzul considera que esta imagem representa bem o que foi o jogo de hoje: um Rio Ave aguerrido, com muchas ganas, como se costuma dizer, e um Moutinho a simbolizar a falta de vontade do Futebol Clube do Porto em acelerar o jogo ou mesmo jogar para um resultado volumoso.

    Todos os adeptos estavam à espera de um jogo difícil. Apesar da última vitória ter sido esmagadora, esta deslocação fora não se previa nada fácil para a equipa azul e branca. Apesar de tudo, confiantes na equipa e no crescimento de forma que começava a demonstrar, a vitória acabava por se tornar num objetivo claro.

    O jogo começou lento, com os Dragões a quererem mandar no jogo e o Rio Ave fechado lá atrás, procurando explorar o contra ataque e a velocidade dos seus homens da frente. Ao Porto faltava criatividade na frente de ataque, vacilando sempre na definição do último passe ou na procura de espaços. Já o Rio Ave, bastante mais incisivo, ia aproveitando alguns ataques para levar perigo à baliza de Helton. 

    Perto da meia hora de jogo os Dragões aceleraram o jogo, começando a criar várias rupturas na defesa vilacondense. E foi precisamente numa jogada de entendimento entre a equipa visitante que James sofre a falta que viria a dar o golo. Um livre perigoso, exemplarmente marcado pelo jovem colombiano, e... golo! Miguel Lopes, de cabeça, na recarga após defesa do guarda redes do Rio Ave, ao livre de James. O relógio  marcava 34' e o FC Porto tinha finalmente conseguido beijar as redes da equipa vilacondense. Quando se esperava um maior aproveitamento dos espaços, agora que a equipa da casa teria que abrir o seu jogo, tal não se verificou, mantendo-se o placar inalterado até ao intervalo e o FC Porto sem se mostrar preocupado em aumentar a vantagem.

    No início da segunda parte, pudemos assistir a um Rio Ave renovado, com uma nova alma, com vontade de ganhar o jogo. Porém, e apesar do espaço nas costas que concediam, os Dragões nunca souberam definir bem o último passe, demonstrando, ao mesmo tempo, uma atitude passiva para com o jogo. Aos 79', um erro crasso de Maicon, permite a Tarantini empatar o jogo. Se os adeptos já se mostravam desiludidos nessa altura, ainda pior ficaram depois do mesmo Tarantini bisar no jogo, depois de um grande golo que deixou Helton pregado ao chão.

    A equipa azul e branca acordou, correndo atrás do prejuízo, quando apenas faltavam 5 minutos do tempo regulamentar para jogar. Felizmente, o empate de Jackson (continua a marcar!) em cima do minuto noventa empatou o jogo e permitiu à equipa visitante sair de Vila do Conde com um ponto na bagagem.

    Destaques positivos:

    James: Apesar de não ter sido o James do último jogo, ainda lutou por mudar o resultado.

    - Otamendi: Muito seguro.

    - Miguel Lopes: Esteve muito bem no ataque, com um golo e uma assistência. No entanto, não esteve tão bem defensivamente.

    Destaques negativos:

    Atsu: Pouco incisivo, perdido em campo, poucas foram as vezes que levou perigo à área adversária. Está a perder o fulgor do início da época.

    - Maicon: imperdoável a falha que permitiu o Rio Ave empatar o jogo.

    - A falta de vontade demonstrada pela equipa.

    - As substituições realizadas por Vítor Pereira.

    - O relvado, que parecia um campo de batatas.


    Objetivo: Acordar e vencer já o próximo jogo!

    0 comentários:

    Publicar um comentário