• Página Inicial
  • Palestra
  • Como correu...
  • Herói da semana
  • Vilão da semana
  • Entrevista
  • Análise de Plantel - Médios

    13/08/2012


    Acabou a pré-época. O plantel já foi apresentado. Já ganhámos mais um troféu e tudo, vejam lá! No entanto, é necessário continuar a analisar o plantel, numa altura em que já assistimos a vários surpresas, nomeadamente aos nível dos nossos guardiões. E hoje é dia de analisar o sector intermediário. O que é considerado, por muitos analistas, o sector mais importante de uma equipa de futebol. 


    Os médios são os jogadores mais polivalentes que podemos encontrar numa equipa de futebol. Podem ter imensas funções, dependendo sempre do estilo de jogo da equipa e daquilo que o treinador procura. Podem assumir tarefas defensivas, ofensivas, de contenção, box-to-box, de destruidor de jogo..

    E é neste sector intermediário que o NGC continua a primar pela qualidade. Temos 5 jogadores para 3 posições. São eles:

    - Lucho González;
    - João Moutinho;
    - Fernando;
    - Defour;
    - Castro;

    Felizmente para nós, adeptos, não teremos de recorrer a bolas de cristal ou a bruxas para tentar adivinhar o meio campo titular deste ano. O mercado ainda está aberto e ainda podemos ter algumas surpresas (malditas clausulas de rescisão!), no entanto, torna-se já difícil não sonhar com o mesmo meio campo que tanta magia espalhou o ano passado.

    Na posição 6, o nosso enorme médio defensivo Fernando. Querido por muitos, odiado por outros tantos, este senhor soube crescer e hoje é um enorme talento mundial numa das posições mais importantes de uma equipa de futebol com o nosso esquema tático. O Polvo parece enorme e não deixa escapar nenhuma. Uma perna aqui, uma corrida acolá e os adversários nem percebem como perderam a bola. É dono e senhor do lugar. Esperemos que a sua entrega seja total pois precisamos dele a 100% para aspirar a altos voos.

    E para a posição 8, um pequeno gigante João "Moutão". Um senhor em campo. Não há muito a dizer. Quem já o viu jogar reconhece a sua qualidade. Na supertaça, entrou ao intervalo e o jogo foi outro. Indispensável. O nosso médio box-to-box, incansável, que liga o jogo como ninguém.

    E na última posição do meio campo? Quem mais pode ser? A idade passar por ele mas a qualidade e a classe, essas, teimam em desaparecer. "El Comandante", Lucho González, o senhor da foto. Também há pouco a dizer sobre este enorme jogador. Criatividade e temporização? Está aqui o homem. Mais um ano, mais um título?

    E se estes três lugares estão entregues pela enorme qualidade existente, o banco medio campista não deixa de emanar qualidade. De um lado temos Defour, o belga que (infelizmente) está a demorar a impor-se nesta grande equipa. No entanto, a qualidade é-lhe reconhecida. Seja na posição mais defensiva seja na posição de ligação de jogo. Do outro lado, Castro. O miúdo da nossa escola que será sempre o eterno incompreendido. Parece que este ano irá ficar, no entanto, é o último na luta pelos lugares do meio campo. Não é tão bom como os outros, porém, que ninguém deixe de acreditar nele. Há qualidade. É necessário tempo.

    E assim fica concluída esta análise ao sector intermediário da equipa azul e branca. São 5 jogadores para 3 posições. Pouco? Muito? Não sei. Mas eu arriscaria dizer que o plantel ainda não está fechado... Ou então iremos assistir a vários incursões da ala direita pelo meio campo adentro. Espero, sinceramente, que não deleguemos todas as funções criativas no mesmo homem. Mas vamos esperar para ver. 

    1 comentários:

    1. Anónimo disse...:

      Vamos necessitar de 1 grande médio!!! O Moutinho quer sair, e sendo o Moutinho como é,a saída é o mais provavel!!!

    Publicar um comentário