• Página Inicial
  • Palestra
  • Como correu...
  • Herói da semana
  • Vilão da semana
  • Entrevista
  • Análise de Plantel - Avançados

    20/08/2012


    E eis-nos chegados ao sector ofensivo do terreno. Ao sector onde moram aqueles que levantam estádios, que rasgam a genialidade, que levam o público ao rubro... É aqui que ainda mora o recente fantasma de um dos melhores ponta de lança do mundo, Falcão. É aqui que ainda cabeceia o fantasma de um Mário Jardel, que ainda corre incansável o fantasma de um Derlei.
    É sobre os ombros destes jogadores que recai a responsabilidade de marcar golos, que assenta toda a confiança de um imenso mar de adeptos na busca pela vitória.



    E assim, no início desta nova época, o NGC pode contar com:
    - Juan Iturbe;
    - Jackson Martínez;
    - Hulk;
    - James Rodriguez:
    - Kléber;
    - Janko;
    - Varela;
    - Kelvin;
    - C. Atsu;

    Sabendo de antemão a tática utilizada pelo FCPorto, o belíssimo 4x3x3, que todos os anos nos tem presenteado com um título, torna-se assim necessário dividir o sector terciário em extremos e avançados.
    Enquanto os primeiros tem uma maior função de apoio, os segundos são os principais finalizadores da equipa. Assim...

    Extremos:
    São 6 jogadores para 2 posições. É demasiado. No entanto, adivinha-se uma alternância de alguns destes jogadores entre a equipa principal e a equipa B. A começar por Iturbe. A nossa "pulguita" começa a despontar depois de um ano de adaptação ao estilo de jogo Europeu. No entanto, ainda na tenra idade, e embora já evidencie qualidades extraordinárias, o jogador onde milhares de portistas depositam grandes esperanças apenas deverá jogar nas competições de menor reputação. Um percurso semelhante também deverá ser seguido por Kelvin. Apesar do tempo de jogo que teve o ano passado, ainda parece muito "verde" para ser escolha regular de VP nas convocatórias para os jogos mais importantes. Assim, Iturbe e Kelvin deverão ser relegados para competições de menor dimensão enquanto treinam com a equipa principal, possibilitando-lhes um crescimento acompanhado.

    As contas não são difíceis, pois não? Sobram 4 jogadores para 2 posições. O ideal!
    Na frente, titular indiscutível sem qualquer concorrente à altura, temos Hulk. O nosso super herói já carregou a equipa às costas no último ano. É um exemplo de dedicação e entrega. A sua intermitente saída assusta qualquer adepto e torna-se necessário estar preparado para essa eventualidade. Se não sair... ainda melhor! Que fique! Dificilmente faz um jogo sem fazer a diferença. Por isso..
    O dono do outro flanco é um dos nossos miúdos maravilha, James Rodríguez. Apesar de não ser extremo de raiz, de render muito mais na posição 10, o miúdo continua a dar cartas, a marcar golos, a fazer passes imensos de classe, a assistir com exímia mestria. No entanto, o facto de não jogar na posição onde se sente mais confortável, faz com que não renda ao máximo e com que possibilite a outros jogadores a titularidade.

    E este ano uma grande dúvida cresce no seio dos extremos relegados para o banco. Num lado temos o maravilhoso Silvestre Varela, que já nos presenteou com enormes exibições, que já levantou estádios, mas que infelizmente nunca mais encontrou a sua boa forma. É no entanto, aquele que se encontra há mais tempo no clube, adivinhando-se seu o lugar de 3º extremo em detrimento de Atsu. O "messi ganês" aproveitou o ano de empréstimo no Rio Ave para crescer e chega ao dragão cheio de ganas para jogar. Um belo produto da academia que começa a despontar e para o qual se augura um grande futuro.

    Avançados:
    A posição de avançado evoluiu imenso e deixou de ser apenas aquela pessoa que marca golos. Passou a ser mais um tipo que está lá para servir de referência na frente de ataque, seja para tabelar, seja para incomodar os defensas ou até mesmo para marcar golos!

    Chegou recentemente do futebol sul americano, nunca jogou na Europa, custou imenso dinheiro aos cofres do FCPorto. Já alinhou como titular no único jogo a valer e também já nos presenteou com um troféu. Falamos de Jackson Martínez, o homem da foto, em quem depositam imensas esperanças goleadoras esta época. Pelo que já se pode ver, é um jogador com uma enorme técnica e de grande capacidade física, capaz de jogar e fazer jogar. Falta provar o seu valor à frente da baliza.
    De referir que foi por causa de uma gritante falta de eficácia em golos fáceis que Janko não segurou o lugar na frente do ataque. É um verdadeiro ponta de lança. Está lá para marcar. Apenas e só. E o Porto precisa de muito mais do que isso.
    Assim, na terceira posição encontra-se Kléber, aquele que outrora apelidavam de "Falcão das ilhas". Infelizmente, na época passada foi-lhe delegado um enorme peso e o antigo legado de Radamel. Pior não podia ter sido. Um miúdo ainda em crescimento, acusou imenso a pressão e não conseguiu demonstrar todo o seu valor. Agora, no banco, com tempo para crescer, deverá apenas espreitar a titularidade nas competições secundárias.

    Assim é composta a frente de ataque azul e branca na qual recai as esperanças azuis e brancas. A aposta do Azzul24 é que será uma frente de sucesso que nos trará muitas alegrias. A ver vamos.

    0 comentários:

    Publicar um comentário