• Página Inicial
  • Palestra
  • Como correu...
  • Herói da semana
  • Vilão da semana
  • Entrevista
  • Como correu...: Valência 1 x 1 FC Porto (2-0 G.P.)

    29/07/2012
                             
    Foi um bom teste. Pelo menos, na minha opinião. Não penso que tenhamos jogado tão mal como alguns amigos meus, que são portistas, querem fazer pensar. Penso que iniciámos mal o jogo, mas que a partir dos 20 minutos conseguimos tentar controlar o jogo. Houve bolas perigosas para cada lado. Como a bomba do Otamendi. No entanto, a nossa defesa, mesmo sem sofrer poucos ou nenhuns golos, deixa passar bolas com facilidade. Um exemplo disso mesmo, foi um mau passe de Maicon para Otamendi, que deixou Soldado isolado. Vá lá que não foi golo. Mas podia ter sido...

    Na segunda parte, não houve alterações. E penso que foi neste início, que demonstramos superioridade. Conseguimos demonstrar alguma posse, combinações, contudo, novamente, uma defesa com fragilidades. Num canto, em que nenhum portista saltou, Ricardo Costa sentiu-se livre para acertar na bola, mandando ao poste. Isto é que faz enervar uma adepto fervoroso. No entanto, Lucho, com um lance de génio, marcou um exelente golo ao ângulo de primeira, de ressaca num canto. Depois, seis minutos depois o Valência marcou. Já era de estranhar não terem marco até àquela altura, tal eram as dificuldades no eixo defensivo. 

    Até que estava a ser um bom teste, mas a partir das substituições, já não houve Porto. E foi o Valência que começou a controlar. Nos penaltys, aquilo foi mau, muito mau. Eu, não levo muito a sério os testes de pré-época, e também não levei muito a sério o desempate por grandes-penalidades. Mas convém ficar minimamente preocupado. Mesmo que aqueles jogadores não sejam as primeiras escolhas neste tipo de desempate, pois não estavam em campo, naquela altura, James, Lucho, e, obviamente, Hulk, aquilo foi um bocado desrespeituoso relativamente à instituição que defendem. O Kléber manda um remate exatamente para o sitío onde o guarda-redes estava já a ir; o Iturbe tentou colocar demasiado a bola, falhando a baliza e Moutinho, que falha praticamente os penaltys todos, mandou ao poste e começou-se a rir. Teste de pré-época ? Sim. Mas convém alguma seriedade. No entanto, quem irritou-me mais e, de certo, deve ter levado um raspanete enorme, foi Kelvin, que tentou marcar um Panenka, numa altura da sua carreira que é um jovem e devia-se de preocupar em fazer um golo, para tentar ter um lugar no plantel.

    Resumidamente, foi um bom teste. Porque serviu para expôr as nossas dificuldades frente a equipas de bom nível. E, também é correto dizê-lo, que também expôs coisas boas, como algumas combinações e, relativamente algum bom entrosamento entre os jogadores. E, mais uma vez, tem que ser James a acelarar e Lucho o farol.

    Destaque Azul e Branco: Lucho

    0 comentários:

    Publicar um comentário