• Página Inicial
  • Palestra
  • Como correu...
  • Herói da semana
  • Vilão da semana
  • Entrevista
  • Como correu...: FC Porto 26 - 22 Constanta (Andebol)

    01/09/2013

    Histórico!

    Pela primeira vez na história do clube, o FC Porto vai marcar presença na Fase de Grupos da Liga dos Campeões da EHF.

    Depois da suada vitória frente ao Elverum (29-28) no dia anterior, o FC Porto partia para a Final de Domingo com o complicadíssimo objectivo de superar o cansaço físico e psicológico e bater o HCM Constanta, clube que nos últimos 7 anos havia marcado presença por 6 vezes na Fase de Grupos da Champions.

    Os Dragões entraram em campo com a mesma estratégia do dia anterior, defendendo com um 5:1 facilmente desdobrável em 3:2:1 e que apenas mudava a posição de 2 peças, com Gilberto Duarte a ser o elemento que actuava na linha dos 9 metros, em vez de David Davis, tentando (e conseguindo) impedir a entrada em acção da poderosa 1ª linha dos romenos. Alfredo Quintana voltou a estar em destaque, com uma exibição que levou os adeptos presentes no Dragão Caixa a cantar o nome do cubano no final do jogo.

    No ataque, Pedro Spínola aparecia inspiradíssimo, com 5 golos nos primeiros 30 minutos. A vantagem foi crescendo naturalmente, chegou a ser de 4 golos e ao intervalo o FC Porto vencia por 12-9.

    Na 2ª parte, Obradovic alterou o esquema defensivo para um 6:0 bastante agressivo, tal como tinha feito na véspera, tentando evitar que o cansaço acumulado por 2 jogos extremamente exigentes se fizesse sentir.

    O FC Porto abrandou e acabou por desperdiçar a vantagem que trazia da 1ª metade, permitindo que os romenos empatassem o jogo a 15 golos, quando faltavam 15 minutos para o final do tempo regulamentar. Nesta fase, nota bastante positiva para Hugo Laurentino, que impediu por diversas vezes que o HCM Constanta se colocasse em vantagem no marcador.

    Jogo bastante equilibrado até ao final do 2º tempo, registando-se um empate a 17 quando faltavam 10 minutos para o fim, 18-18 a 5 minutos e 19-19 à entrada do último minuto do encontro, com bola para os romenos. Quando o fantasma das últimas eliminações já começava a pairar no Dragão Caixa, Daymaro Salina recuperou a bola e permitiu que fossem os azuis e brancos a dispor da última posse de bola do tempo regulamentar. João Ferraz assumiu a responsabilidade a 3 segundos do fim, levando a bola a embater com estrondo na barra; na recarga, Pedro Spínola ainda marcou aquele que seria o 20-19, mas a mesa de jogo considerou que o remate do número 13 tinha sido efectuado já para além do tempo.

    Passava assim o jogo para um prolongamento constituído por 2 partes de 5 minutos. O FC Porto, comandado por Pedro Spínola, entrou fortíssimo e em 3 ataques fez 3 golos, enquanto o Constanta não conseguiu bater Quintana nenhuma vez. Vantagem de 3 golos, que os Pentacampeões nacionais acabariam por conseguir ainda aumentar.

    Ao intervalo do prolongamento, registava-se um FC Porto 24-19 HCM Constanta. Nos derradeiros 5 minutos, com o Dragão Caixa em completa erupção, os Dragões souberam controlar o jogo da melhor forma e Obradovic pôde até dar minutos aos jovens João Moniz, Miguel Sarmento, Belmiro Alves e Vasco Santos, que não haviam jogado frente ao Elverum.

    Resultado final fixado em 26-22, com Pedro Spínola, autor de 9 golos, em claro destaque. O dia 1 de Setembro de 2013 ficará para sempre marcado na história do clube como o dia em que pela primeira vez a equipa de Andebol se qualificou para a Fase de Grupos da Liga dos Campeões.

    Ljubomir Obradovic e os seus Guerreiros merecem tudo isto. Os nossos parabéns a toda a secção!

    1 comentários:

    1. Anónimo disse...:

      EXCELENTE! PARABÉNS CAMPEÕES!!!

    Publicar um comentário