• Página Inicial
  • Palestra
  • Como correu...
  • Herói da semana
  • Vilão da semana
  • Entrevista
  • Como correu...: FC Porto 29-28 Elverum (Andebol)

    31/08/2013


    Foi com uma defesa 5:1, colocando David Davis à frente da linha constituída por Ricardo Moreira, Wilson Davyes, Tiago Rocha, Gilberto Duarte e Mick Schubert, que o FC Porto começou por anular o ataque da equipa norueguesa. Alfredo Quintana, atrás dos 6 homens já referidos, foi respondendo bem às bolas que ultrapassavam a muralha portista, defendendo tudo aquilo que lhe era possível.

    No ataque, a troca de David Davis por Pedro Spínola, e as armas do costume: uma 1ª linha poderosíssima, com trocas constantes que desnorteavam não só a defesa do Elverum mas também quem assistia ao jogo, e uma 2ª linha bastante eficaz, com 3 elementos que raramente vacilavam quando a bola lhes chegava às mãos em condições de alvejar a baliza defendida por Nergaard Morten.

    Foi assim durante toda a 1ª parte, com as 2 equipas bastante regulares durante os 30 minutos. Chegou o intervalo, com as equipas empatadas a 13. Resultado justo.

    Para a 2ª parte, 2 alterações: Alfredo Quintana deu lugar a Hugo Laurentino, e Mick Schubert sentou-se no banco, permitindo a David Davis que actuasse tanto na defesa como no ataque. Pouco depois, foi Spínola quem parou para permitir mais minutos a João Ferraz.

    Alicerçados numa exibição fantástica de Hugo Laurentino, que conseguiu ser ainda mais eficaz do que Alfredo Quintana, e na inspiração de João Ferraz, que conseguiu acompanhar a grande exibição que Wilson Davyes vinha a realizar desde o início do jogo, os Dragões fizeram 20 minutos a roçar a perfeição e conseguiram uma vantagem de 5 golos (26-21), a menos de 10 minutos do final do encontro.

    No entanto, algum relaxamento e apatia dos Dragões permitiram aos noruegueses um parcial de 0-4, reduzindo a desvantagem para apenas um golo (26-25 a favor do FCP). Obradovic parou o jogo, fez reentrar Schubert e Quintana e conseguiu despertar os jogadores. Os resultados ficaram desde logo visíveis: Gilberto Duarte marcou 2 golos consecutivos e Wilson Davyes cavou uma vantagem de 2 golos (29-27) a apenas 1'10" do fim do encontro. Os noruegueses ainda conseguiram reduzir a 45" do fim, mas os Guerreiros de Obradovic mostraram maturidade, experiência e inteligência a gerir a posse de bola, e o Elverum apenas conseguiu recupera a bola a 3 segundos do fim, tempo que se revelou insuficiente para que conseguissem o empate.

    Amanhã, pelas 14h, joga-se no Dragão Caixa a final da Poule de Apuramento, entre FC Porto e o vencedor da 2ª meia-final, que se disputa neste momento. Quem vencer essa Final conseguirá um lugar entre a elite do andebol europeu.

    0 comentários:

    Publicar um comentário